PROFISSIONAIS INSCRITOS ATIVOS
     

ESTABELECIMENTOS REGISTRADOS

Revista do Farmacêutico

PUBLICAÇÃO DO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Nº 126 - MAI - JUN - JUL / 2016

COMITÊ SENIOR

 

Ações do Comitê Sênior

Grupo propõe reduzir idade para inscrição remida e indica alternativas para enfrentamento da crise econômica

 

 comite senior01À esq., reunião do Comitê Sênior na Sede do CRF-SP. À dir., dr. Sebastião Patrocínio (membro do Comitê Sênior) entre o dr. Marcos Machado e dr. Pedro Menegasso durante plenária do CFF

Ao chegarem à aposentadoria, muitos farmacêuticos cancelam a inscrição e, com isso, deixam de participar das atividades em seus Conselhos. Com foco neste público, o Comitê Sênior do CRF-SP apresentou, em junho, em reunião plenária do Conselho Federal de Farmácia (CFF), uma proposta para isenção do pagamento de anuidade pelos farmacêuticos com idade igual ou superior a 60 anos. Hoje, o benefício é concedido àqueles com mais de 70 anos. 

A apresentação foi feita por um dos membros do Comitê, dr. Sebastião Paulo Patrocínio, com apoio dos diretores do CRF-SP dr. Pedro Menegasso (presidente) e dr. Marcos Ferreira (diretor-tesoureiro), e dos conselheiros federais por São Paulo dr. Marcelo Polacow e dra. Margarete Akemi Kishi.  

Em Brasília, dr. Sebastião detalhou a proposta que visa alterar a Res. 464/07 do CFF. “O que pretendemos é estimular a permanência dos farmacêuticos idosos na classe, pois muitos querem aprender e ser participativos”, explica. A proposta está em análise pelo departamento jurídico do CFF. 

crise - No momento em que a economia do país atravessa uma grave crise, o Comitê Sênior apresenta sugestões de gratuidade ou de baixo custo que são direcionadas a profissionais aposentados, mas que podem ser aproveitadas por qualquer cidadão.

“Há regras específicas para usufruir dos benefícios e pessoas maiores de 60 anos têm conquistado cada vez mais direitos por meio do Estatuto do Idoso (Lei 10.741/2003) e da Política Nacional do Idoso (Lei 8.842/1994)”, explicou a dra. Salette Maria Krowczuk de Faria, vice-coordenadora do Comitê. Veja a seguir algumas dicas úteis para esse público:

ATENDIMENTO ODONTOLÓGICO - A Faculdade de Odontologia da USP (Fousp) abriga o programa Envelhecer Sorrindo, que atende pessoas com mais de 60 anos. Informações: (011) 3091-7885/3819-6110.

MEDICAMENTOS GRATUITOS - Os postos ou unidades de saúde fornecem medicamentos gratuitos para doenças como diabetes, hipertensão arterial, dentre outros. Alguns tratamentos mais complexos, como insuficiência renal crônica, tratamento de hemodiálise, hepatite C, hemofilia, pacientes submetidos a transplantes, entre outros, exigem medicamentos de alto custo, e também podem ser obtidos pelo sistema de saúde. Informe-se nos postos ou unidades de saúde.

Há também o programa do governo do Estado de São Paulo chamado Dose Certa (informações: 0800-055-1530). Já a Farmácia Popular, do governo federal,  fornece medicamentos até 90% mais baratos. Informações: Ouvidoria do SUS (tel.: 136 - opção 8 - opção 1). 

Por Carlos Nascimento e Renata Gonçalez

 

 

 

 

     

     

    farmacêutico especialista