PROFISSIONAIS INSCRITOS ATIVOS
     

ESTABELECIMENTOS REGISTRADOS

Revista do Farmacêutico

PUBLICAÇÃO DO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Nº 126 - MAI - JUN - JUL / 2016

DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA

 

Mobilização de farmacêuticos ajuda a enfrentar epidemia

 

dengue01A campanha “Farmacêuticos contra a dengue, zika e chikungunya”, criada pelo CRF-SP, foi amplamente divulgada no metrô, linhas de ônibus  de São Paulo e rádios do interior, por meio de uma campanha publicitária.  

Um dos destaques foi a distribuição de mais de 600 mil folderes nos pedágios das 20 concessionárias que administram as rodovias do Estado de São Paulo, no feriado de Corpus Christi, em junho. A ação foi desenvolvida pelo CRF-SP e contou com o apoio da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp). O objetivo foi alertar a população sobre os riscos da automedicação em caso de dengue, zika e chikungunya, a importância de buscar orientação farmacêutica, além de informar sobre as medidas preventivas para evitar os males.

Além dos folderes, foram veiculados painéis e sancas no metrô (estações Clínicas, Consolação, Vergueiro e República), trens da CPTM (Brás e Hebraica/Rebouças) e spots de rádio nas emissoras das cidades de Bauru, Campinas, Franca, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Registro, Santos, São José dos Campos e São José do Rio Preto. A capital também contou com anúncios nos ônibus nas linhas que percorrem Campo Limpo, Pinheiros, Sacomã, Parque São Lucas, Ipiranga, Vila Prudente, entre outros bairros.  

dengue02Campanha esteve presente em paineis no metrô, rádios e rodovias em todo o Estado, por meio da distribuição de folderes em todas as concessionáriasApesar da diminuição dos casos de dengue no inverno, é fundamental que as medidas de prevenção sejam mantidas durante todo o ano e que o farmacêutico continue fazendo seu trabalho de educador em saúde para contribuir com a qualidade de vida de seus pacientes e tornar-se referência na comunidade em que atua. 

A campanha “Farmacêuticos contra a dengue, zika e chikungunya” segue ativa desde fevereiro e os profissionais paulistas podem capacitar-se de forma online por meio da Academia Virtual de Farmácia. Para mais informações, acesse: www.crfsp.org.br/dengue. 

 

 

 

 

 

     

     

    farmacêutico especialista