Revista do Farmacêutico

PUBLICAÇÃO DO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Nº 124 - JAN - FEV / 2016

GTAM – APOIO AOS MUNICÍPIOS

GTAM logo    

Sob meta ousada, CRF-SP capacita farmacêuticos para o SUS

    

 

gtam substituirDra. Eliane Cortez, membro do Gtam, ministrou a palestra aos farmacêuticos de SBCDesde que o Grupo Técnico de Apoio aos Municípios (Gtam) foi criado, com o objetivo de auxiliar as prefeituras no processo de regularização da assistência farmacêutica da rede pública de saúde, os números não pararam de crescer. Foram 190 negociações com prefeituras, 59 acordos firmados e 12 TACs (Termos de Ajustamento de Conduta). A quantidade de farmacêuticos nas administrações municipais subiu de 1.621, em abril de 2012, para 2.478, em agosto de 2015.

 

A meta do Grupo é ousada, mas, para o CRF-SP, é possível conquistar a assistência farmacêutica integral em todas as unidades de saúde que dispensam e/ ou distribuem medicamentos. Para isso, uma equipe formada por farmacêuticos, advogados e outros profissionais trabalha em todo o Estado.
Uma das etapas que integra o suporte oferecido pelo Gtam é a capacitação dos farmacêuticos. A mais recente foi realizada em janeiro com os profissionais da rede pública de São Bernardo do Campo, região do Grande ABC. O município conta com 45 farmacêuticos.
O treinamento, ministrado pela dra. Eliane Cortez, membro do Gtam, foi fundamental para padronizar os procedimentos. “Estamos preparando o farmacêutico para participar da gestão da assistência, no município ou Estado. Apesar de ele já ser um gestor da farmácia, amanhã pode ser convidado a coordenar algum projeto e precisa estar capacitado. É ir além da parte operacional, ele não é um mero técnico, mas um gestor”.
20160121 130304Farmacêuticos que atuam na rede pública de São Bernardo do CampoA secretária municipal de Saúde, Odete Gialdi, fez questão de enfatizar o diferencial da assistência na cidade. “O nosso Samu tem supervisão técnica do farmacêutico, estamos à frente de outros municípios. Cuidar não é apenas entregar o medicamento, é muito além e o farmacêutico faz parte desse contexto. Os farmacêuticos de São Bernardo são um time, essa integração precisa ser preservada e aprimorada”.
A vice-presidente do CRF-SP, dra. Raquel Rizzi, apresentou os números que marcam a diferença que o Gtam tem feito no modo de contribuir com a assistência. “Com a Lei 13.021/14, as necessidades de cuidado aumentaram. O farmacêutico é responsável por todas as etapas do ciclo. São Bernardo tem sido nossa referência. Parabenizo pelo modelo de assistência farmacêutica”, afirmou.
Para mais informações: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo tel (11) 3067-1483.


Por Thais Noronha