PROFISSIONAIS INSCRITOS ATIVOS
     

ESTABELECIMENTOS REGISTRADOS

Revista do Farmacêutico

PUBLICAÇÃO DO CONSELHO REGIONAL DE FARMÁCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO
Nº 122 - JUN-JUL-AGO / 2015

CRF-SP EM AÇÃO

 

CONFERÊNCIAS DE SAÚDE

Importante participação do farmacêutico nos Conselhos Municipais de Saúde

 

Consciente da necessidade de inserir o farmacêutico nas principais discussões de saúde do país, o CRF-SP realizou o evento “Conferências de Saúde: Experiências e Expectativas”, dia 20 de junho, na sede, em São Paulo. O foco do encontro era a gigante rede dos conselhos de saúde – municipais, estaduais e federais—que permite a participação popular nas decisões dos governos para a área.


A palestrante dra. Lorena Baia, conselheira do Conselho Nacional de Saúde e vice-presidente do Conselho Regional de Farmácia de Goiás, destacou que as conferências e conselhos de saúde são espaços privilegiados de debate e de deliberações. “O SUS é uma das poucas políticas públicas no Brasil que tem na participação da comunidade uma possibilidade importante de superar problemas e desafios a partir do exercício da democracia participativa”, afirmou.

O dr. Israel Murakami, conselheiro e coordenador da Comissão Assessora de Saúde Pública do CRF-SP, enfatizou a importância da assistência farmacêutica estar sempre em pauta nas discussões dos Conselhos de Saúde. “Ela precisa estar articulada às demais ações de saúde e envolver o maior número possível de profissionais da área. A participação popular, ao lado da descentralização das ações e da integralidade da assistência, passou a ser valorizada e percebida como fundamental importância para a construção de um modelo público de saúde”.

A participação de farmacêuticos nas discussões é um importante instrumento político, pois tem o objetivo de ampliar a inserção do profissional junto às esferas de gestão da saúde.

Ações do CRF-SP junto às conferências municipais e à estadual de saúde

A consulta popular que permite a avaliação da situação da saúde no país e ajuda a definir caminhos e a garantir que o Sistema Único de Saúde (SUS) seja um direito de todos, acontece em três etapas deliberativas: municipal, estadual e nacional.

Sendo assim, o CRF-SP organizou uma série de ações, começando pela formação de um grupo de trabalho que discutiu estratégias, inclusive para estimular a participação do farmacêutico nas conferências municipais que ocorreram no período de 9 de abril a 15 de julho, com o objetivo de apresentar e aprovar propostas que melhorem a qualidade e ampliem a assistência farmacêutica no SUS.

O saldo desse trabalho foi positivo, com a eleição de diversos profissionais como delegados e a discussão de propostas que preveem a inserção da atenção farmacêutica e do fracionamento de medicamentos no cuidado ao paciente, a fim de garantir a assistência farmacêutica e a promoção do uso racional de medicamentos.

No período de 21 a 24 de julho de 2015, os farmacêuticos eleitos como delegados nas etapas regionais, participaram da 7ª Conferência Estadual de Saúde de São Paulo. Na oportunidade, puderam defender as propostas aprovadas nas conferências municipais.

O próximo passo é a 15ª Conferência Nacional, que será realizada entre os dias 1º e 4 de dezembro, em Brasília. Para a conselheira e coordenadora do Comitê de Direitos e Prerrogativas Profissionais do CRF-SP, dra. Maria Fernanda Carvalho, o Estado de São Paulo conseguiu encaminhar uma proposta para garantir a presença do farmacêutico nas unidades de saúde e do Programa de Saúde da Família. “Podemos considerar uma ação bem-sucedida e vitória para a saúde da população. No entanto, pretendemos defender a proposta na Conferência Nacional  para que toda a população brasileira se beneficie da efetiva presença do farmacêutico no SUS”.