Cerimônia de lançamento do Relatório 2010 da Jife foi realizada em Bogotá, na ColômbiaCerimônia de lançamento do Relatório 2010 da Jife foi realizada em Bogotá, na Colômbia

São Paulo, 2 de março de 2011.

Lançado nesta quarta-feira, 2 de março, o Relatório 2010 da Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes (Jife), mostra um balanço sobre avanços e retrocessos em relação à produção, tráfico e consumo de drogas ilícitas e abuso do uso de medicamentos em todo o mundo.

No relatório, a Junta chama a atenção dos governos para o problema do uso indevido de analgésicos, que em alguns países têm ultrapassado os níveis de abuso de drogas ilícitas. Para diminuir os índices, a Jife recomenda certas políticas que tendem a afetar a disponibilidade de substâncias para fins médicos e científicos, dando, como exemplo, a compilação de dados estatísticos sobre as necessidades de drogas lícitas, legislação, educação e capacitação, sistemas de fiscalização nacional e prevenção do desvio e do abuso de substâncias.

Outro destaque do documento mostra que 90% das substâncias lícitas são consumidas por 10% da população mundial, que se concentra em países como Estados Unidos, Austrália, Canadá, Nova Zelândia e algumas nações da Europa. Em muitos países da África, Ásia e algumas partes da América, o acesso a entorpecentes e a substâncias psicotrópicas para fins terapêuticos é escasso ou nulo.

Medidas brasileiras

Em um dos trechos, a Junta salienta que o governo brasileiro aprovou nos últimos anos medidas para coibir o consumo de anorexígenos, que altera a legislação nacional para melhorar a fiscalização da distribuição interna dessas substâncias e assegurando obrigações estritas de apresentação de receita médica.

A Jife incentiva o governo a continuar a tomar todas as medidas necessárias para assegurar que os anorexígenos sejam usados apenas para fins médicos, evitar a prescrição excessiva e previnir o uso indevido.

Jife

A Jife é um órgão independente de governos e das Nações Unidas que tem a responsabilidade de monitorar a obediência dos países em relação aos tratados internacionais de controle das drogas, assegurando que suprimentos adequados usados na fabricação de medicamentos estejam disponíveis para propósitos médicos e científicos.

 

Clique no documento para mais informaçõesClique no documento para mais informações

Clique aqui para conferir na íntegra o Relatório 2010 da Jife

 

 

Assessoria de Comunicação CRF-SP

 

 CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS