São Paulo, 1º de março de 2011.

Ribeirão Preto concentra metade dos casos em todo estadoRibeirão Preto concentra metade dos casos em todo estadoEm todo o estado de São Paulo, Ribeirão Preto é a cidade que tem o maior número de ocorrências da dengue em 2011. Os dados ainda preliminares divulgados pela Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo registraram apenas as ocorrências de janeiro.  O município contabilizou 571 casos e uma morte confirmada.  As autoridades temem que haja uma epidemia, assim como ocorreu em 2010.

Se considerar as contas divulgadas pela prefeitura de Ribeirão Preto, a situação pode ser pior. A Secretaria Municipal da cidade divulgou um número consideravelmente superior, 614 ocorrências.  Em comparação com o mesmo período do ano passado, no entanto, a quadro é menos preocupante, pois em janeiro de 2010, 1.064 pessoas contraíram a doença.

Apesar de comparativamente apresentar uma queda do número de casos, a expectativa é de que haja um aumento de registros nos próximos meses. Historicamente, o pico estatístico acontece em abril. Neste mesmo mês, no ano passado, a cidade computou 9.143 ocorrências.

Em todo o estado, em 2010, foram registrados 187.707 casos de dengue, 138 deles com mortes, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde. Ribeirão Preto foi a cidade paulista com o maior número de doentes. Foram quase 30 mil casos, sendo que nove desses pacientes morreram.

Outras cidades

Em todo estado de São Paulo a doença avança e em várias cidades a quantidade de registros só faz aumentar a preocupação das autoridades sanitárias e da população. Em Araraquara, o número total de registros passou para 113, com a confirmação de mais 42 casos de dengue na última quinta-feira (24/02). Os focos da doença estão concentrados nos bairros Santana, região onde houve a maioria dos casos, São Geraldo e Carmo.

A situação em Rio Claro é igualmente preocupante. Já são 36 casos confirmados e apenas três são importados de outras cidades. Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Saúde de São Carlos, na semana passada, foram confirmados seis casos de dengue, porém todos foram contraídos em outras cidades da região.

Estatística nacional

Dados preliminares divulgados pelo Ministério da Saúde sobre o avanço da dengue no Brasil mostram que o ano de 2010 apresentou mais que o triplo de notificações na comparação com 2009. Foram 999.688 relatos da doença no ano passado contra 323.876 no ano anterior.

A região Sudeste foi a que apresentou o maior número de notificações. Foram 473.994 relatos, em 2010, contra 106.942, no ano anterior. Na região Sul, o número de registros pulou de 1.653, em 2009, para 42.707, no ano seguinte. O aumento menos expressivo foi no Nordeste, com 171.779, em 2010, contra 125.124, no ano anterior.

Vacina no Brasil

A vacina contra a dengue, que está sendo desenvolvida pela empresa francesa Sanofi, está em fase final de preparação e poderá ter o Brasil como o primeiro país a recebê-la.  Os executivos da empresa desembarão em Brasília, em março, e poderão firmar acordo com o governo federal para que o país tenha prioridade na distribuição do imunizante.

A escolha do Brasil não ocorre por acaso. A dengue é considerada uma doença comum em países pobres e os executivos encontram aqui o mercado ideal para compensar o investimento. No Brasil a doença é endêmica e, ao contrário da África, há recursos para comprar a vacina.

Os testes da terceira fase do imunizante desenvolvido pela Sanofi serão iniciados neste ano, com 30 mil pessoas. O Brasil fará parte desses testes. Se a eficácia do produto for comprovada, o primeiro pedido de registro e autorização será feito em 2013. Para a Sanofi, a meta é a de ter o produto no mercado mundial já em 2015.

Empenho do CRF-SP

O CRF-SP está engajado no combate à dengue e trabalhando para que o farmacêutico seja um agente multiplicador de informações para conter a doença. Desde 2007, o CRF-SP integra o Comitê Estadual de Mobilização contra a Dengue da Secretaria Estadual de Saúde. No interior, o Conselho também possui representantes nos Comitês Regionais.

O farmacêutico pode acessar neste portal um folder com todas as dicas e informações necessárias para evitar a proliferação do mosquito. Clique aqui para acessá-lo.

Carlos Nascimento
Assessoria de Comunicação CRF-SP (Com informações dos portais Estadão e G1)

 

 

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS