Um levantamento realizado por fiscais do CRF-SP de junho a setembro de 2008 concluiu que 68% dos estabelecimentos farmacêuticos que participaram da pesquisa dispensam antibióticos e anti-inflamatórios sem receita. Dado alarmante e que despertou a atenção do CRF-SP para lançar a campanha orientativa e multidisciplinar “Uso racional de antibióticos e combate à resistência bacteriana”.

Além da venda em farmácias e drogarias, a campanha também pretende agir na utilização de antibióticos em hospitais, já que recentes dados do Cremesp detectaram que dos 158 hospitais pesquisados, 38% não estabelecem um manual de orientação de prescrição de antibióticos e 35,4% não controlam a utilização desses medicamentos.

Palestras gratuitas por todo o Estado, material orientativo aos profissionais de saúde e população, além de ampla divulgação serão algumas das ações para conscientizar sobre os perigos, inclusive de morte, do uso de antibióticos sem nenhum critério.

Novidade

Um dos temas em debate na reunião será a possibilidade da Anvisa, ainda neste ano, incluir os antibióticos na lista de medicamentos controlados, ou seja, que necessitam que a receita fique retida na farmácia. De acordo com os especialistas, a medida coibiria a prática de venda sem prescrição e seria fundamental para o uso racional desses medicamentos.