OMS define segurança de medicamentos como tema do Dia Mundial da Segurança do Paciente

 

São Paulo, 16 de setembro de 2022.

Comemorado no dia 17 de setembro, o Dia Mundial da Segurança do Paciente sempre teve como foco alertar sobre os incidentes associados ao cuidado de saúde. Em particular, os eventos adversos que causam danos ao paciente, representam uma elevada morbidade e mortalidade em todos os sistemas de saúde.

Em 2022, a Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu a segurança de medicamentos como tema central da campanha “Medicação sem danos” em reconhecimento à complexidade da prevenção e redução de danos relacionados ao uso de medicamentos.

A campanha prevê oferecer o impulso necessário para consolidar os esforços do atual Desafio Global de Segurança do Paciente da OMS: Medicação sem Dano (documento em inglês), enfatizando a necessidade de adotar uma abordagem sistêmica e promover práticas de medicação seguras para prevenir erros e reduzir os danos relacionados a medicamentos. Será dada atenção especial às áreas onde ocorrem a maioria dos danos: situações de alto risco, transição de cuidados e polifarmácia (uso rotineiro e concomitante de quatro ou mais medicamentos por um paciente).

Nesse contexto, o farmacêutico tem em suas mãos a responsabilidade de contribuir com a diminuição desse grave problema de saúde pública, tendo em vista que os erros de medicação podem ocorrer em todo o processo de uso do medicamento (prescrição, avaliação do receituário, dispensação, administração e monitorização).

São mais comuns no ato da prescrição e da administração, não possuem uma causa única, mas resultam de vários fatores (humanos e do sistema). Muitas vezes, os erros estão relacionados às orientações insuficientes ou inexistentes, semelhanças ou ambiguidade nos nomes dos produtos, abreviações médicas, receitas ilegíveis, procedimentos e técnicas inadequadas ou incorretas de uso/administração, bem como ao uso indevido do medicamento pelo paciente em razão da pouca compreensão quanto à sua utilização adequada.

Manual de orientação ao farmacêutico – segurança do paciente

Para oferecer ferramentas ao farmacêutico que atua ou pretende atuar em Farmácia Hospitalar, o CRF-SP, por meio do Departamento de Apoio Técnico e Educação Permanente e do Grupo Técnico de Trabalho regional de Farmácia Hospitalar de Piracicaba, elaborou em 2020, o Manual de orientação ao farmacêutico: segurança do paciente.

O Manual traz as práticas farmacêuticas que auxiliam na segurança do paciente em relação à prescrição; à administração; à distribuição e dispensação de medicamentos; ao ambiente; armazenamento; sistema de distribuição e dispensação dos medicamentos; além de orientações sobre as práticas voltadas ao paciente internado e ao paciente de alta hospitalar.

Clique para acessar o Manual

 

Thais Noronha (com informações Ministério da Saúde)

Departamento de Comunicação CRF-SP

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS


Fique atualizado sobre capacitações e informativos importantes do CRF-SP. Participe do canal de Telegram e mantenha-se informado!
https://t.me/crfsp_cursosenoticias