Diretora-tesoureira do CRF-SP, Dra. Danyelle Marini, fala sobre o anlodipino ao UOL

 

 

São Paulo, 14 de setembro de 2022

Nesta terça-feira, 13/09, o portal de notícias Uol abordou em sua coluna ‘QUAL É O REMÉDIO – Um guia dos principais medicamentos que você usa’ o fármaco Anlodipino. Disponível no mercado desde o final da década de 1980, o anlodipino é considerado um medicamento essencial para o tratamento da hipertensão arterial.

A diretora-tesoureira do CRF-SP, Dra Danyelle Marini, participou da edição e abordou como ocorre o funcionamento do medicamento no organismo do paciente, que é rapidamente absorvido após tomado via oral e metabolizado pelo fígado. Após cumprir sua ação, o fármaco é excretado pela urina. Espera-se que ele tenha efeito de 6 a 12 horas após a sua administração.

"Para que a medicação tenha seu efeito vasodilatador, ela age bloqueando a entrada de íons de cálcio nas células musculares dos vasos sanguíneos. Essa ação tem como resultado o relaxamento dos vasos sanguíneos, o que provoca a vasodilatação. A consequência é a redução da resistência vascular periférica e também da pressão arterial", acrescenta a especialista."

Clique aqui para ler o texto jornalístico na íntegra. 

 

Monica Neri (Fonte: UOL)

Departamento de Comunicação CRF-SP

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS

 

Fique atualizado sobre capacitações e informativos importantes do CRF-SP. Participe do canal de Telegram e mantenha-se informado!
https://t.me/crfsp_cursosenoticias