CRF-SP solicita a entidades farmacêuticas que evitem demissões durante pandemia

CRF-SP solicita a entidades farmacêuticas que evitem demissões durante pandemiaCRF-SP solicita a entidades farmacêuticas que evitem demissões durante pandemiaSão Paulo, 16 de julho de 2020.

Ao ter conhecimento da notícia de demissão de farmacêuticos que atuam em farmácias e drogarias, principalmente neste momento de grande fragilidade que atravessa a saúde da população em decorrência da pandemia provocada pelo coronavírus, o CRF-SP enviou ofício para os presidentes da Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), Associação Brasileira do Comércio Farmacêutico (Abcfarma) e Sindicato do Comércio Varejista do Estado de São Paulo (Sincofarma).

No documento, o Conselho solicita que, na qualidade de representantes máximos das entidades representativas do setor farmacêutico, que evitem demissões, haja vista que a farmácia e os serviços farmacêuticos são considerados atividades essenciais, nos termos da Lei nº 13.021/2014 c/c o artigo 10 , inciso III, da Lei nº 7.783/89,  e tais medidas trarão prejuízos à saúde da população e não são cabíveis para o momento que se apresenta.

Departamento de Comunicação CRF-SP

CLIQUE AQUI PARA CONSULTAR OUTRAS NOTÍCIAS