Seccional

Fernandópolis

Data de inauguração
Agosto / 1998
Delegado Regional
Dr. Giovanni Carlos de Oliveira
CRF-SP: 38.656
Delegado Regional Adjunto
Dr. Ocimar Antônio de Castro
CRF-SP: 21.852
Plantões dos Delegados Regionais: Todas as segundas-feiras, das 14h às 15h30.
  • Horário de atendimento: Segunda a sexta-feira: das 8h30 às 12h e das 13h às 17h30 Atenção: O horário do início de atendimento no período da tarde poderá sofrer alterações eventuais em razão do prolongamento do atendimento no período da manhã.
  • Endereço: Av. Manoel Marques Rosa, 1075, sala 72, Condomínio Ed. Atlantis, Centro, Fernandópolis - SP / CEP: 15600-016
  • Telefone: (17) 3462-5856 / Fax: (17) 3462-7944
Observações
  • Feriados Municipais - Não há atendimento
  • 22/05 - Aniversário Municipal
  • 20/11 - Consciência Negra
Notícias

Campanha 'Farmacêutico contra a dengue, zika e chikungunya' em Fernandópolis

 

Campanha contou com um grande time de voluntários

Delegado regional Dr. Giovanni e voluntários

São Paulo, 20 de março de 2019

No último sábado, 16, novas cidades receberam a campanha "Farmacêutico contra a dengue, zika e chikungunya", entre elas a cidade de Avaré, interior do Estado. A campanha contou com voluntários na conscientização e orientação da população.

Em Fernandópolis, a ação ocorreu com o apoio da Secretaria Municipal de Saúde e teve a presença da farmacêutica responsável pela Assistência Farmacêutica da cidade, Dra. Priscila Pântano. Também participaram da campanha o presidente do Conselho Municipal e coordenador da Comissão de Ações da Seccional de Fernandópolis, Dr. Jeferson Leandro de Paiva, além de acadêmicos e farmacêuticos voluntários da seccional.

Ao todo, 200 pessoas foram orientadas sobre as diferenças e semelhanças das três doenças e dos cuidados, formas de prevenção e responsabilidade no consumo de medicamentos.

O delegado regional da Seccional de Fernandópolis, Dr. Giovanni Carlos de Oliveira, conta que a população também foi relembrada sobre a responsabilidade de evitar e acabar com os criadouros dos mosquitos para diminuir os casos de doença.

“Acho de fundamental importância a tratativa da pessoa perceber o perigo dessas epidemias de dengue e fazer com que elas percebam que a causa principal é a sujeira, líquidos acumulados em pneus, vasos de plantas, piscinas fora de tratamento. Então nós orientamos e alertamos a população sobre isso”.

 

Departamento de Comunicação CRF-SP

Página 1 de 46