Seccional

Araraquara

Data de inauguração
22/08/1981
Delegado Regional
Dr. Evandro Lucas Yashuda
CRF-SP: 22.853
Delegada Regional Adjunta
Dra. Luciane Cristina Joaquim
CRF-SP: 54.754
Plantões dos Delegados Regionais: Todas as quintas-feiras das 12h00 às 13h00
  • Horário de atendimento: Segunda a sexta-feira: das 8h30 às 13h00 e das 14h00 às 17h30 Atenção: O horário do início de atendimento no período da tarde poderá sofrer alterações eventuais em razão do prolongamento do atendimento no período da manhã.
  • Endereço: Rua Humaitá, 2046, São Geraldo, Araraquara - SP / CEP: 14801-385
  • Telefone: (16) 3336-2735 / Fax: (16) 3336-6929
Observações
  • Feriados Municipais - Não há atendimento
  • 22/08 - Aniversário Municipal
  • 20/11 - Consciência Negra
Notícias

Campanha 'Farmacêutico contra a dengue, zika e chikungunya' em Araraquara

Campanha mobilizou a cidade no dia 9 de março

Delegado regional Dr. Evandro Lucas Yashuda com moradores da cidade.

 

São Paulo, 20 de março de 2019

 

No dia 9 de março, voluntários se mobilizaram em mais uma etapa da campanha 'Farmacêutico contra a dengue, zika e chikungunya' em diversas cidades de São Paulo. Em Araraquara, a campanha contou também com a participação do Delegado Regional Dr. Evandro Lucas Yashuda para conscientizar e orientar a população do município, além de destacar o importante papel do farmacêutico na detecção dos sintomas.

Com mais de três mil casos de dengue na cidade, a ação em Araraquara foi importante para conscientizar a população sobre os focos do mosquito e a forma de utilizar os medicamentos, já que medicamentos analgésicos para dores contém ácido acetilsalicílico, muitas vezes utilizado para casos cardíacos com a função de afinar o sangue. Para o delegado regional, Dr. Evandro Lucas Yashuda “a população deve sempre procurar o farmacêutico, que pode identificar os sinais de dengue imediatamente. Em caso de no mínimo três sintomas confirmados, enviamos o paciente ao “dengário”, que é uma força tarefa criada em Araraquara para combater a dengue, divididos em dois polos de atendimento à população. Caso os sintomas não sejam compatíveis com de dengue, zika ou chikungunya, o paciente é encaminhado ao hospital”.

 

Departamento de Comunicação CRF-SP

 

Página 1 de 36